quinta-feira, 2 de junho de 2011

O inimigo

Procuro distração na pintura do teto
Nas palavras, nas vozes, na fase da lua
Busco-a até mesmo no ruído discreto
Do passar de pessoas no silêncio da rua.

No som da opinião, no carro, no motor
No conteúdo do livro, na aula do professor
No sabor da novidade ou no saber antigo
Em célebres autores ou na bula do remédio
Mas não consigo
Superar o TÉDIO.

--

Era de noite e fazia frio.
Seus olhos eram um mar de inquietações, uma tormenta sufocada e dominada pelo cansaço. Sentia-se asfixiada pelo vazio da espera.
A sensação de tristeza e solidão estava presente nela.

Ounvindo: Every little thing

2 comentários:

Andreza Santos disse...

Muito bom .. Tenho dias que fico assim també, sinto-me asfixiada como você diz, o tédio corrói as pessoas de todas as formas .. aí você tenta buscar meras distrações em qualquer coisa e ainda assim não consegue, nem mesmo na leitura do seu melhor livro .. Horrível, mas quando passa é muito bom *-*

Laiz disse...

é quando passa..
muitas vezes sinto uma vontade enorme de sair andando sabe, sem rumo e só voltar quando essa sensação acaba. isso é tenso, tento buscar uma explicação pra esse vazio mais nunca encontro. Foram muitas as vezes, mais que hoje com tudo conto como poucas as vezes, porque você vive uma vida e ainda acha que não viveu nada.. então foram essas poucas as vezes que me senti plena. Estou a procura da minha plenitude.. para ocupar o lugar desse "vazio".

Postar um comentário